sábado, 2 de julho de 2016

POEMA AO PESCADOR...


1
Pescador honesto e forte
Esta é a tua profissão
Lutas entre a vida e a morte
Por vezes com azar ou sorte
Para ganhares o teu pão.
2
Deixas teus filhos na ternura
No seu leito adormecidos
Enquanto enfrentas a bravura
Do mar na noite escura
Para sustento dos teus queridos.
3
Tua esposa fica rezando
Para que Deus te deia sorte
Enquanto tu vais remando
Contra as ondas lutando
Por vezes com vento forte.
4
Há homens com muito valor
Noite e dia a trabalhar
Mas mais forte é o pescador
Com grande coragem e amor
Trabalha nas ondas do mar.
5
Sem saber o seu destino
Homem de grande valentia
Mesmo num barco pequenino
Enfrenta o mar assassino
Quer de noite quer de dia.
6
Um pescador verdadeiro
É como um soldado na guerra
Honesto e cavalheiro
Sabendo que o mar é traiçoeiro
Só pensa em voltar à terra.
7
O mar com suas manhas
Mostra calma verdadeira
No entanto tu apanhas
Arrancando das suas entranhas
Sustento para a família inteira.
8
Assim é o velho pescador
Dia e noite a labutar
Homem de grande valor
Labutando com amor
Sempre na faina do mar.
9
É por isso meu companheiro
Pescador meu velho Amigo
Que neste mar traiçoeiro
Rogo a Deus verdadeiro
Que esteja sempre contigo.
10
Quem esses versos ler
Pense nisso com amor
Para que possa dizer
Eu sinto muito prazer
No nosso amigo pescador.
11
Sendo ele homem ou rapaz
Disso eu tenho a certeza
Que para mim tanto faz
Sabendo que ele é que traz
Alimento para a nossa mesa.
12
Obrigado pescador fino
Pela tua grande coragem
Num barco grande ou pequenino
A Senhora do bom destino
Te deia sempre boa viagem.
13
Falar bem de um pescador
Que é um homem do mar
Não só para o dar valor
Mas também para o pôr
No seu merecido lugar.
14
O Senhor com sua luz
Te ilumine com seu amor
Para ires levando a tua cruz
São Pedro apóstolo de Jesus
Também era pescador.
15
Jesus um dia ao povo falou
Do barco de Pedro com ternura
Num dia que nada apanhou
Mas Jesus a Pedro ordenou
Que de pronto a rede lançou
Trazendo tamanha fartura.
16
Por isso, rezo com vontade
Reconheço que sou pecador
Que Deus na sua bondade
Faça que na verdade
Que a Santíssima Trindade
Abençoe o pescador.
Autor: João Silvério Sousa
(Poema na edição impressa de abril de 2015)

Sem comentários:

Enviar um comentário