sábado, 2 de julho de 2016

PESCAR SARDINHAS COM FOGO...

Pescar sardinhas com fogo, uma arte em vias de extinção

Método de pesca tradicional está a perder adeptos e corre o risco de desaparecer.



A noite cai e os pescadores fazem-se ao mar. Está escuro. Não há iluminação, só mesmo a luz das estrelas e da lua no céu. Está na hora de pescar sardinhas.

Mas o método de pesca que hoje lhe apresentamos é um tanto ou quanto peculiar. Os pescadores incendeiam paus de bambu usando químicos e depois esperam. Assim que as sardinhas chegam à superfície, os pescadores só têm de lançar a rede et voilá, temos uma bela pescaria!
É preciso paciência. Pescar exige paciência e já são poucos os pescadores em Taiwan que a têm, pelo menos para pescar sardinhas desta forma.
Antigamente, conta a Reuters, eram cerca de 300 os barcos que se faziam ao mar com bambus em chamas. Agora são apenas três, segundo dados da associação de pescadores do distrito de Jinshan, a norte de Taipei.
Os cerca de 30 pescadores só têm três meses – de maio a julho – para apanhar sardinhas usando o fogo, depois termina a época de pesca deste peixe tão apreciado em Portugal.
Assim, os pescadores passam cerca de seis horas no mar, todas as noites, conseguindo apanhar entre três a quatro toneladas de sardinhas. Numa boa noite, explica a Reuters, estes pescadores ganham mais de quatro mil euros.
“Os meus ganhos diários são instáveis, mas eu preciso de pescar para sobreviver”, conta à Reuters Jian Kun, um pescador de 60 anos.
Por se tratar de uma prática já pouco utilizada foi criado, em 2013, o festival anual Jinshan Sulphuric Fishing Festival para ajudar a promover esta forma de pesca.



Sem comentários:

Enviar um comentário