quinta-feira, 23 de julho de 2015

VAI DE FÉRIAS? PREPARE-SE...


Já foram apresentados numa feira em Berlim, os kits de férias para alguns países da Europa.
A seguir mostramos o mais sofisticado para a Alemanha e um, ligeiramente mais modesto para
Portugal, que teve milhares de encomendas na ultima Nauticampo na FIL .
Não perca. Vá-se equipando !!!
Kits de férias:
  1. Alemanha
 2. Portugal



                                                           BOAS FÉRIAS!


      

  







sexta-feira, 17 de julho de 2015

LUXEMBOURG NÃO É PORTUGAL...



Propriété depuis novembre 2014 de la Banque et Caisse d’Épargne de l’État (BCEE), l’ancien siège historique de l’ARBED, avenue de la Liberté, a été partiellement recouvert d'un spectaculaire échafaudage.
Au moment du rachat du célèbre bâtiment auprès d’ArcelorMittal, la Spuerkeess avait prévenu qu’il lui faudrait engager des travaux de rénovation.
L’immeuble étant classé aux Sites et monuments depuis novembre 2013, il est toutefois protégé et des modifications importantes de son aspect extérieur ne sont pas autorisées. La durée des travaux engagés n’a pas été dévoilée.
(L'essentiel)

terça-feira, 14 de julho de 2015

É SÓ MAIS UM...MAS ERA POR ESTE QUE NÓS ESPERÁVAMOS!

Tribunal Constitucional legaliza Partido dos Reformados e PensionistasO Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP) já foi legalizado pelo Tribunal Constitucional (TC), depois do tribunal ter pedido a reformulação dos estatutos do partido no processo de candidatura, disse à Lusa um dos fundadores do PURP.



"Recebemos a confirmação [da legalização] hoje, foi um sonho que se concretizou", afirmou o fundador do PURP António Mateus Dias em declarações à agência Lusa, ressalvando que agora o partido vai "travar uma luta muito grande".

"É uma coisa que nós andávamos a construir há quase cinco anos, é uma vitória para nós", declarou.
A ilegalidade apontada pelos juízes do Palácio Ratton a 23 de junho prendia-se com o facto de o projeto de estatutos prever que os membros do Conselho de Jurisdição integrassem também o Conselho Nacional, um órgão de direção política.
Na altura, contactado pela Lusa, António Mateus Dias disse ter-se tratado de um lapso que foi corrigido e a nova versão dos estatutos foi entretanto enviada ao TC para aprovação.
Com a aceitação do PURP como partido, passam a estar inscritos 23 partidos políticos no Tribunal Constitucional.
O TC deverá publicar nos próximos dias o acórdão com a decisão da legalização do PURP.


sábado, 11 de julho de 2015

O DIA MAIS LONGO PARA A GRÉCIA...

Grécia mais próxima da troika no IVA e nas pensões

Na proposta enviada à troika, a Grécia aceita mais medidas, tentando receber em troca financiamento mais longo e um compromisso de reestruturação de dívida.

As medidas de consolidação orçamental e as reformas que o Governo grego inclui na proposta que enviou quinta-feira à noite para Bruxelas representam uma aproximação significativa em relação ao que têm sido as exigências da troika, especialmente nas duas áreas que mais conflitos têm gerado no decorrer dos últimos cinco meses. Ainda assim, a proposta é para um financiamento a três anos, bastante mais do que os cinco meses que antes estavam a ser discutidos.
Tanto nas regras do IVA como na reforma das pensões, o Executivo de Alexis Tsipras – onde ainda decorrem discussões internas sobre o texto que se fará chegar à reunião do Eurogrupo de sábado – vai mais longe do que tinha feito na sua última proposta antes do referendo, aceitando por exemplo um IVA de 23% na restauração, avançando para o fim progressivo das isenções de que beneficiam as ilhas gregas e avançando de forma mais rápida para as medidas que colocam a idade de reforma efectiva nos 67 anos.

No entanto, uma comparação entre a nova proposta grega e aquelas que tinham sido feitas por ambas as partes antes do referendo não pode ser feita de forma directa. Antes, o que estava em causa (pelo menos do lado da troika) era um empréstimo de 7,2 mil milhões de euros, que apenas assegurava o financiamento do país por mais cinco meses, até ao final de Novembro deste ano. Agora, o que está a ser discutido é um novo programa de financiamento para os próximos três anos, com o Governo grego a propor a entrega faseada de 53,5 mil milhões de euros. Angela Merkel já deixou claro que, num programa a três anos, se terá de reforçar aquilo que é exigido.
Além disso, apesar de não estar explicitado na proposta que é conhecida, existe a expectativa do lado grego de que seja possível um compromisso por parte dos parceiros europeus em relação a uma reestruturação da dívida. Os líderes europeus têm revelado disponibilidade para aceitarem um acordo em que exista um novo alívio do peso da dívida. Isso não será feito contudo por via de um corte do valor da dívida nominal, que a Alemanha defende ir contra os tratados. Passará antes por medidas como o alargamento dos prazos de pagamento ou uma redução dos juros, à semelhança do que aconteceu já em 2012.
São estes os principais compromissos assumidos pela Grécia como medidas a tomar imediatamente para poder receber o financiamento (as chamadas "prior actions"):
IVA
Vários produtos deixarão de ter uma taxa de IVA reduzida para passarem para a taxa máxima de 23%, incluindo a restauração e os alimentos processados, que em anteriores propostas se mantinham nos 13%. Com uma taxa de 13% ficam os alimentos básicos, a energia, os hotéis e a água, sendo que a subida nos hotéis apenas ocorrerá a partir de Outubro. Com a taxa ainda mais reduzida de 6% ficam os livros, os medicamentos e o teatro. Nas ilhas, o Governo promete o fim das isenções (uma das exigências da troika que ainda não tinha sido aceite), mas esta será feita de forma progressiva até ao final de 2016. Primeiro, a partir de Outubro, nas ilhas com maiores rendimentos. Nas ilhas mais remotas e pobres, a alteração acontecerá até Dezembro de 2016, à medida que se encontram medidas fiscais de compensação para as populações que sejam neutras do ponto de vista orçamental.
Pensões
O Governo reconhece que  o sistema de pensões é insustentável e precisa de reformas. Por isso, compromete-se a levar por diante as reformas aprovadas em 2010 e 2012, nos primeiros programas da troika. Além disso, avança para poupanças no sistema que corresponda a um valor entre 0,25% e 0,5% do PIB em 2015 e 1% do PIB em 2016. Os desincentivos aos pedidos de reforma antecipada irão começar a ser aplicados de forma imediata (uma das exigências da troika que Atenas ainda não tinha aceite) por forma a que idade efectiva de reforma atinja os 67 anos em 2022. O complemento de reforma (EKAS) desaparecerá até 2019, com efeitos imediatos para os 20% de beneficiários com rendimentos mais elevados. Até ao final do próximo mês de Outubro, serão aprovadas mais reformas que aumentem a sustentabilidade do sistema e que entrem em vigor a 1 de Janeiro de 2016.            
Outras medidas de consolidação orçamental
Tal como já tinha ficado aceite antes, a Grécia compromete-se com um excedente orçamental primário de 1% já este ano, 2% em 2016, 3% em 2017 e 3,5% em 2018. Para o conseguir, além do IVA e das pensões, várias outras medidas estão previstas. A taxa de IRC subirá dos 26% para os 28%. As despesas militares serão cortadas em 100 milhões de euros este ano e 200 milhões em 2016. Diversas medidas de combate à fraude fiscal avançarão e introduzem-se alterações na política salarial e de gestão de pessoal na Administração Pública.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

CONFRONTO "BÍBLICO" NO PARLAMENTO...



Estado da Nação começa com frente-a-frente entre Passos e Ferro Rodrigues.

O líder parlamentar do PS, Ferro Rodrigues, confrontou o primeiro-ministro, durante o debate do Estado da Nação no parlamento, com os sete pecados capitais do governo. Passos respondeu-lhe com a adaptação de outra “imagem bíblica”: as dez pragas egípcias do PS.
Na abertura do período das perguntas ao governo, Ferro Rodrigues, começou por responder ao discurso de abertura do primeiro-ministro dizendo que Passos “fez propaganda numa base completamente irrealista”. E rematou: “acontece que no regresso ao passado são os senhores especialistas”.
O líder parlamentar do PS, pediu ainda a Passos Coelho que respondesse aos “sete pecados capitais”, que na última semana o líder do PS, António Costa, disse que o governo cometeu nos últimos quatro anos. O primeiro-ministro respondeu com outra imagem bíblica, as dez pragas que o PS deixou ao país até 2011. E elencou-as:
1-      As “obras faraónicas”- PPP  e o TGV
2-      Programas de estabilidade e de crescimento de “má memória que trouxeram cortes nos salários e aumento de impostos”.
3-      “Uma das maiores desigualdades em toda a União Europeia, em 2011 Portugal era um dos países mais desiguais”.
4-      Défices orçamentais” volumosos e ruinosos”.
5-      Défice externo nos  “10% na última década, até 2011”.
6-      “Desgoverno do sector empresarial do estado que acumulava divida operacional e financeira”.
7-      Nacionalização do BPN.
8-      Défice na electricidade, que “se não fosse este governo, estaria a aplicar aumentos nas taxas”
9-      “Endividamento galopante”
10-   Desemprego estrutural a cima dos 10%.​

BRICS REÚNEM-SE NA RÚSSIA...

BRICS reúnem-se na Rússia com Ucrânia, Grécia e terrorismo na agenda

Além da situação grega, a 15ª cimeira dos BRICS (Brazil, Rússia, Índia, China, África do Sul) também vai servir para abordar a questão da Ucrânia e o Estado Islâmico.

(Alexander Joe/AFP/ Getty images)

Os líderes dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) iniciam hoje na Rússia uma cimeira de dois dias para discutir a crise da Grécia, a situação na Ucrânia e a ameaça do grupo Estado Islâmico.
“Durante um almoço de trabalho fechado, os líderes tratarão de toda a atualidade da agenda internacional, incluindo a Ucrânia, Grécia e a ameaça terrorista por parte do Estado Islâmico (ISIS, na sigla em ingês)”, anunciou na segunda-feira um assessor do Presidente russo Vladimir Putin, referindo que a cimeira terá lugar em Ufa, sudoeste da Rússia.
O tema central do encontro dos líderes do grupo de países com economias emergentes será, no entanto, “a situação económica e o mundo”, bem como a cooperação económica dos BRICS no seio do G20, acrescentou o porta-voz de Vladimir Putin.
A intenção da Rússia, que acolhe este ano a 15ª cimeira dos BRICS, é impulsionar a dimensão política deste fórum que nasceu com uma vocação eminentemente económica, e aumentar a cooperação entre estes países para potenciar a competitividade.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

UMA PIADA FINA...

Finalmente, uma piada fina!

SANGUE AZUL É OUTRA COISA !!!!!!!
- Marquesa, Senhora Minha, permitis que vos fecunde excelsamente?
- Sabei Marquês, Senhor Meu,  que ando com o período.
- Então Marquesa deixais-me profanar com galhardia Vossas Excelentíssimas e mui finas nádegas?
- Impossível Venerando Marquês, tenho hemorróidas.
- Oh imparável calamidade e vil destino, não me digais que também tendes anginas!...