sábado, 30 de maio de 2015

PORTUGUESES QUE VIVEM NA AMÉRICA...

Portugueses que vivem na América são respeitados

O olhar dos portugueses no estrangeiro

Publicado em 2011-06-02

GUIDA CARVALHOSA, ESTADOS UNIDOS

Os portugueses que vivem na América são respeitados e altamente considerados porque são trabalhadores árduos e responsáveis.
 
Portugueses que vivem na América são respeitados
 
A crise portuguesa na América é vista num contexto mais vasto na crise europeia onde a Grécia e a Irlanda são vistos como os principais culpados e onde há um medo de que a crise se possa estender a Espanha. A solidariedade francesa e alemã é vista com muito cepticismo e cria bastantes dúvidas sobre este apoio à Europa "periférica" Os portugueses são fortes e dedicados. Como sempre Portugal irá sobreviver uma vez mais.

4 comentários:

  1. Os portugueses com raras excepções são respeitados em qualquer parte do mundo... gente que gosta de uma boa petiscada e que não se mete em sarilhos. Embora a segunda geração de emigrantes já seja diferente, é dificil encontrar uma família portuguesa que não tenha casa própria ou que viva à custa do erário público.

    ResponderEliminar
  2. Concordo camarada Valdemar! Deixei muitos amigos em França que ainda hoje recordo com saudade!
    Se não fosse o 25 de abril e aquela ideia que sempre tive de ser empresário por conta própria no meu país ainda hoje lá estava, a minha França foi aqui durante 35 anos, veio a Manuela Ferreira Leite para as finanças e uma cambada de chupistas, estragaram tudo o que de bom aqui existia, foi com ela que a maior parte das pequenas e médias empresas, que eram as que pagavam impostos e empregavam pessoal, começaram a ir à falência, cheguei a dar trabalho diário a três pessoas, a minha loja sempre esteve arrendada, agora há três anos que está fechada no centro da Gala, têm sido um desastre estes governantes como sabes! Tudo de bom para ti, Filho da Escola! O meu abraço.

    ResponderEliminar
  3. Olá, António!

    Tudo querido?
    Os Portugueses, aconteça o k acontecer, serão sempre bem vistos em qualquer país e são mto respeitados, também. Nós, diga-se, em abono da verdade, k não somos desordeiros e até fazemos os trabalhos k as pessoas dos países bastante desenvolvidos não querem fazer, pke podem pagar. É o k acontece, desde há uns anos, como o pessoal de Leste k cá vive e trabalha.

    Dias felizes.

    Beijinhos para todos e para a netinha, especialmente.

    ResponderEliminar
  4. Eu fui um sortudo como emigrante, fui acompanhado pela minha mulher porque lá tinha primos, quando lá cheguei já tinha casa e trabalho na mesma fábrica para os dois, trabalhei ao lado dos franceses e até dos patrões, o salário era igual, a minha mulher era controladora de óculos para exportação e eu quando saí era subchefe, não tenho queixas a fazer e quando pedi para me vir estabelecer no nosso país, após o 25 de abril, deram-me um ano com o meu lugar assegurado no caso de correr mal os meus planos, por isso eu digo:(A França será sempre o meu 2º país).

    ResponderEliminar