terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

DIÁRIO DE MOÇAMBIQUE...


Terça-Feira, 26 de Fevereiro 2013

Ordem dos Advogados portugueses considera atitude da AOM “demasiado proteccionista”

O bastonário dos advogados de Moçambique, Gilbero Correia, pôs em causa as relações entre profissionais portugueses e moçambicanos no exercício da advocacia, depois de ter sido renovado o protocolo entre as duas ordens, considerando as parcerias locais de “um disfarce” do exercício ilegal da advocacia em Moçambique.
Gilberto Correia, que vai abandonar a liderança da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM), afirma, em editorial do Boletim Informativo da OAM, que, a coberto dos acordos de cooperação com escritórios de advogados locais, os advogados portugueses instalam-se em Moçambique para exercer ilegalmente a actividade. 
“Várias vezes, sob o disfarce da formação, transmissão de conhecimento, gestão da parceria, harmonização informática, entre outros, alguns advogados portugueses instalam-se nos escritórios dos alegados parceiros em Maputo, onde praticam de forma mais ou menos disfarçada actos próprios da profissão de advogado em benefício de terceiros - clientes aqui em Moçambique”, diz Gilberto Correia
Segundo o bastonário da OAM, trabalhos realizados por advogados estrangeiros não autorizados a exercer a actividade em Moçambique são depois assinados por colegas moçambicanos.
“O nosso estatuto proíbe que o advogado assine pareceres, peças profissionais e outros escritos profissionais que não tenha feito ou em que não tenha colaborado”, lê-se no editorial, citado pela agência Lusa 
Em alguns casos, assinala Gilberto Correia, a participação dos advogados moçambicanos nas sociedades de advogados é uma fachada, uma vez que a propriedade dos escritórios pertence a advogados domiciliados no estrangeiro.
“As operações de fraude à lei, os negócios simulados e os acordos parassociais passaram a ser regra para acobertar claros dissídios entre a verdade material e a verdade formal em matéria de procuradoria ilícita”, afirma o bastonário da OAM.

REACÇÃO DA ORDEM
DOS ADVOGADOS PORTUGUESES 

O bastonário da Ordem dos Advogados (OA) portugueses, reagindo ao que se publicou no boletim da ORDM,  considerou  que a OA de Moçambique está a ser “demasiado proteccionista” quando aponta as parcerias entre escritórios moçambicanos e portugueses como um “disfarce” ao exercício ilegal da advocacia em Moçambique.
Em declarações à agência Lusa, Marinho Pinto disse não pretender “intrometer-se no funcionamento” da OA de Moçambique, mas que, em sua opinião, esta organização “está a ser demasiado proteccionista num mundo em abertura e globalização”.
“Penso que a posição da OA de Moçambique não favorece a advocacia moçambicana porque está a proteger desproporcionalmente a concorrência que a médio e longo prazo a tornaria competitiva e de muito mais qualidade”, adiantou Marinho Pinto.
Sublinhou ainda que havia um protocolo com a OA de Moçambique que autorizava a inscrição naquela ordem de um número de advogados portugueses não superior a 10 por cento do total dos advogados moçambicanos (que são cerca de 1.000), o que permitia inscrever aproximadamente 100 advogados portugueses. O protocolo foi, entretanto, denunciado pela OA de Moçambique.
Marinho Pinto defendeu que o advogado “não deve ter medo da concorrência” e que o fundamental é o exercício da profissão se faça de acordo com as regras e com a máxima competência técnica.
Em contraponto, referiu que a OA Portugal tem um protocolo de reciprocidade com a OA do Brasil, mediante o qual os advogados inscritos naquela ordem podem inscrever-se na OA de Portugal.
Vincou que o Brasil possui 700 mil advogados e que só em São Paulo são 300 mil, mas que a OA de Portugal “não tem medo da concorrência” porque isso “só melhora a advocacia e os serviços prestados à comunidade”.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

NESTA MINHA CAMINHADA PORQUE É DOMINGO...


Não quero outra coisa.


EIS O MOTIVO PORQUE FAÇO AS MINHAS CAMINHADAS DIÁRIAS


OS BENEFÍCIOS DA CAMINHADA



                          RELATO DE UM jovem de setenta ....!!!!!!!
COMECEI A CAMINHAR TODOS OS DIAS COM UMA TERAPEUTA. ESTA PROMETEU-ME QUE FARIA TUDO

PARA ME MANTER ENTUSIASMADO 

 

NUNCA PENSEI QUE CAMINHAR COM OUTRA PESSOA

ME FARIA TÃO BEM .

                                    NÃO NOS FALAMOS DURANTE A CAMINHADA ,


POIS A VIZINHA CAMINHA 10 PASSOS ADIANTE DE MIM, PARA ME MANTER CONCENTRADO E ENTUSIASMADO ! 



 


 


 




COMECEI ESTE PROGRAMA DE CAMINHADAS HÁ UMA SEMANA.


SINTO-ME MUITO MELHOR A CADA DIA QUE PASSA E, INCLUSIVE,

ATÉ MINHA VISTA TEM MELHORADO .

 


 ....tem é um pequeno inconveniente....babo-me comó caraças....
  

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

A DIFERENÇA PORTUGAL X ALEMANHA...


 diferença entre Portugal e a Alemanha                             

 
PORTUGAL
Alemanha
Gouvernement
                                
1 Primeiro Ministro 
                 
+ 11 Ministres
+ 38 Secrétaires d'état                                TOTAL : 50
1 Chancelier(e) + 8 ministres
TOTAL : 9


 

 
Depois do trabalho
- O 1.º Ministro tem residência oficial.
- Os Ministros têm alojamentos de funções. 
- Os Secretários de Estado têmalojamentos de funções. 
Os contribuintes pagam-lhes: alojamento, transportes, ajudas de custo, água, eletricidade, alimentação, motoristas,... etc.

Angela MERCKEL e os seus 8 Ministros pagam alojamento, transportes para o trabalho, as faturas da água e da eletricidade, alimentação e andam nos seus próprios carros.

 
Presidência da República
cerca de500 pessoas trabalham para a Presidência da República.    
Cerca de 300pessoas trabalham para a Presidência da República.
                       

 


 

 

 

 

 

 


 

 

                                
PARA MANTER VIDINHA BOA, É BEM MAIS FÁCIL TAXAR OS REFORMADOS, OS FUNCIONÁRIOS E TIRAR SUBSÍDIOS AOS OPERÁRIOS, FAZER PAGAR MEDICAMENTOS E TAXAS MODERADORAS, AUMENTAR OS IMPOSTOS DE TODA A GENTE... 
FAITES PARTAGER L’INFORMATION...C’EST UNE ARME DE DEFENSE !

 

sábado, 16 de fevereiro de 2013

EMPRESAS DE EXCELÊNCIA...


Empresas de excelência
são “exemplo inspirador”

Homenagem Secretário de Estado Almeida Henriques realçou que 2012 foi ano em que exportações mais cresceram em Portugal. Uma palavra para os empresários que estão a dar a volta à crise
Jornalista: 
Patrícia Isabel Silva
A excelência de 53 Pequenas e Médias Empresas (PME)do distrito de Coimbra merece homenagem e, por iniciativa do Diário de Coimbra, o Pavilhão Centro de Portugal abriu ontem as portas para uma noite em que os empresários do distrito de Coimbra foram as verdadeiras estrelas.
São, aliás, «exemplo inspirador para a economia da região», sublinhou o secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, presente na iniciativa, tal como os presidentes das câmaras da Figueira da Foz, Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa (no caso, a vice-presidente), Mira, Miranda do Corvo, Oliveira do Hospital, Penacova, Penela e Tábua, municípios que viram empresas dos respectivos concelhos serem distinguidas com o selo de PME Excelência.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

NOTÍCIAS DE MOÇAMBIQUE...


Parque Nacional da Gorongosa-Moçambique África
Segunda-Feira, 11 de Fevereiro 2013

Marínguè, Chemba e Gorongosa recebem tractores para lavoura

Três distritos da província de Sofala, nomeadamente Marínguè, Chemba e Gorongosa, vão receber três tractores cada, com vista a criarem centros de prestação de serviços (CPS) que vão impulsionar a produção agrícola. 
Com efeito, o representante do Fundo de Desenvolvimento Agrário, Ermelindo José, procedeu na passada quinta-feira à entrega de nove tractores ao Governo provincial de Sofala, numa cerimónia que contou com a presença do governador Félix Paulo.
Falando a jornalistas, após a entrega simbólica das chaves ao governador Félix Paulo, Ermelindo José, disse que o objectivo dos tractores é a criação dos centros de prestação de serviços. 
“Em anos anteriores, nós entregávamos directamente aos produtores, mas havia problemas porque por falta de experiência no tocante à assistência técnica. Passado pouco tempo, os tractores apresentavam deficiências mecânicas”, explicou.
E acrescentou: “O que queremos neste momento é criar estes centros,  o que significa que vamos lançar um concurso público e faremos uma avaliação para aferir se o beneficiário reúne condições para gerir o empreendimento ou não”.
Referiu que o gestor não iria apenas encarregar-se da parte da assistência técnica do equipamento, mas também vai prestar outro tipo de serviços, no futuro.
A fonte  referiu que os tractores foram adquiridos com fundos do Estado, num montante avaliado em pouco mais de 273 milhões de meticais, através do Fundo de Desenvolvimento Agrário. 
“Um tractor destes vai custar ao beneficiário 1.200 mil meticais, mas este não é o preço real da aquisição. Temos duas modalidades de pagamento, a pronto, cujo valor é o que já foi mencionado. Pode também pagar 50 por cento no acto da entrega e nos próximos dois anos liquidar o remanescente, em duas prestações, a uma taxa de juros de 10 por cento”, disse, falando dos procedimentos para a aquisição dos tractores.
Explicou ainda que,  numa primeira fase,  os centros vão funcionar numa parceria entre o Governo e o sector privado,  mas depois de ganhar experiência suficiente a gestão vai ser entregue a privados.
Entretanto, na sua intervenção, o governador de Sofala, Félix Paulo, disse que os tractores não são suficientes, mas  já é um passo dado. “Queremos agradecer ao Fundo de Desenvolvimento Agrário, ao Governo central por terem disponibilizado este equipamento que vai ser útil e vai marcar a diferença na produção agrícola na nossa província. O que nós esperamos é que eles (tractores) sejam entregues,  de facto,  a pessoas idóneas, com responsabilidade no sentido de fazerem a  sua manutenção  para que possam durar mais tempo”.
Félix Paulo acrescentou que “também queremos pessoas que não vão especular os preços estabelecidos para não prejudicar os nossos camponeses. São essas pessoas que nós precisamos que fiquem com as máquinas. A selecção dos beneficiários terá que ser muito criteriosa para que possamos atingir os objectivos que pretendemos”.
O governante referiu, respondendo a uma questão, que o processo de criação de centros de prestação de serviços já começou no vale do Zambeze, com o estabelecimento de dois em Caia-sede e em Murraça. “Estes tractores vão beneficiar os três distritos já mencionados, mas não vamos parar por aqui. Se conseguirmos outro equipamento, e temos a certeza que o Governo central vai providenciar, vamos contemplar outros distritos na nossa província, que aliás já foram definidos”, sublinhou.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

TELMA, A CAMPEÃ...


Telma Monteiro volta aos tatamis e às vitórias seis meses depois

No Open de Sófia, a judoca do Benfica venceu os quatro combates que teve pela frente na categoria -57kg.
DR
A judoca portuguesa Telma Monteiro regressou este sábado, da melhor forma, aos tatamis, seis meses depois da sua participação nos Jogos de Londres2012, ao vencer a categoria de -57kg do Open de Sófia.
Telma Monteiro, a mais medalhada judoca portuguesa da actualidade, venceu no primeiro combate a kosovar Leutrine Krasniqi e depois afastou a romena Loredana Ohai, duas adversárias que nunca tinha enfrentado.

Nas meias-finais ficou, novamente, frente à eslovena Vesna Dzukic, que em 2009 no mesmo palco tinha vencido, para igualar o feito e passar à final, onde venceu a japonesa Shoko Ono.

Depois de, nos Jogos Olímpicos, ter saído derrotada no primeiro combate, a judoca do Benfica, várias vezes campeã europeia e três vezes vice-campeã mundial, demonstrou estar de volta à melhor forma.

Também em -57kg participou Filipa Almeida, que não passou do primeiro combate, ao perder com a croata Andrea Bekic.

Em -48 kg, competiu Leandra Freitas, que foi afastada ao primeiro combate pela francesa Myriem Samraoui.

Domingo entra em acção no Open da capital búlgara a luso-cubana Yahima Ramirez, também “olímpica”, sendo que a competição servirá igualmente de ensaio para o Grand Slam de Paris, que se realizará uma semana depois, a 9 e 10 de Fevereiro.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

MUITO BOA...DECISÃO!


Mulher recebe 25 mil euros por marido ter ficado impotente em acidente

Tribunal da Relação de Coimbra mantém decisão da primeira instância, contestada pelo Fundo de Garantia Automóvel
A mulher de um homem que ficou impotente, na sequência de um acidente de viação, vai receber uma indemnização de 25 mil euros, por ter ficado «total e permanentemente privada» da sua vida sexual, decidiu o tribunal.


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

ESTUDANTES SEM BOLSAS DE ESTUDO...


Mais de mil alunos da universidade com bolsas recusadas

08 ESTUDANTES manif fig01Foram 5.278 os alunos da Universidade de Coimbra (UC) que, este ano letivo, solicitaram bolsas de estudo. Até ao momento, o apoio já foi atribuído a mais de metade dos estudantes, mas 1.163 processos foramindeferidos.
Os dados pertencem à Direção Geral do Ensino Superior (DGES) que revela, ainda, que 1.089 processos estão ainda dependentes de informação considerada indispensável para análise técnica ou encontram-se em apreciação.
A nível nacional, a DGES adianta que os serviços da ação social das várias instituições de ensino superior pelo país receberam 87.637 requerimentos de pedidos de bolsa. Desses, 75.371 já obtiveram decisão final: 49.546 foram aprovados e os restantes 25.825 rejeitados. Ou seja, um em cada três pedidos de bolsa destinados a apoiar estudantes carenciados foi recusado.

Ver versão completa na edição impressa