quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

PUXAR A FIGUEIRA PARA CIMA...


É possível voltar a puxar a Figueira para cima, mas também não é para qualquer um» Destaque

Vote
(0 votes)

«É possível voltar a puxar a Figueira para cima, mas também não é para qualquer um»
Santana Lopes lutou contra o discurso do saudosismo no jantar dos 15 anos da sua vitória autárquica
Puxar a Figueira para cima, aproveitando as suas potencialidades, é a mensagem deixada por Santana Lopes, que não quer que se viva em saudosismos.  Sobre as autárquicas, mostra-se disponível para dar algum apoio, mas «só se acreditar que o projecto é bom».
Entrou ao som da “Marcha do vapor” e tinha à sua espera mais de 300 pessoas (tiveram que ser declinadas inscrições por lotação do espaço) que, neste jantar, o quiseram saudar em nome daquela vitória autárquica de há 15 anos (14 de Dezembro de 1997), que colocou a «Figueira no mapa», como por diversas vezes foi referido.

Ao recordar esses tempos, quer pelos discursos, quer pela apresentação de um vídeo dessa época, Pedro Santana Lopes chegou a emocionar-se várias vezes. Mas, a mensagem principal que quis deixar foi, precisamente, contra o saudosismo e a prisão ao passado. «Estou sensibilizado, mas saudosismo demais não é bom. Viremo-nos para a frente e esta terra pode ser tanta coisa», disse Santana Lopes. «Temos que ir buscar tudo o que formos capazes para puxar pela Figueira». Esse foi o âmago de todo o seu discurso, pois considera que aqui há condições para ter futuro: «É uma terra privilegiada e o mais bonito são as riquezas naturais, a praia, a serra, as lagoas, o campo, o porto».
Excerto da Notícia - Edição de 19 de Dezembro 2012

1 comentário:

  1. Na Figueira da Foz recebido
    Da Câmara o antigo presidente
    Santana Lopes foi ouvido
    Em defesa do povo figueirense!

    Para cima puxar a figueira
    Não a deixar ao rio cair
    À sombra de uma bandeira
    Saber uma nação construir!

    Com aplausos recebido
    Pelo povo figueirense
    Por muito ter contribuído
    Para o bem estar daquela gente!

    Boa quarta-feira para ti.
    amigo António
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderEliminar