sábado, 1 de dezembro de 2012

FRANCESAS POUPAM NA DEPILAÇÃO...

Na minha longa caminhada por terras de França, tenho várias histórias para contar, mas tenho uma mais curiosa que me apetece recordar: Estando eu a trabalhar numa pequena empresa de montagem de óculos, cabia-me a mim a tarefa de fazer duas vezes por semana, a distribuição ao domicílio para pessoas desempregadas...Numa certa morada, sempre me aparecia uma Madame de meia idade, mas bastante geitosa, mais ou menos de roupas de dormir transparentes, que me pedia para deixar as caixas no corredor, mas antes de sair, conversávamos um pouco, passados uns meses diz-me que era divorciada e se eu lhe fazia o favor de ir pôr as caixas, junto da sua mesa de trabalho...Querendo ser gentil com a Madame fui, só que aqui começa a minha odisseia quando me é apresentado como compensação...

Mais ou menos isto...
E me começo a sentir como num sonho, perdido numa floresta, com dificuldade de encontrar o caminho de saída, sentindo-me aliviado quando a Madame me abriu a porta, as entregas ao domicílio continuaram até o patrão começar a achar a demora muita e decidiu analisar seguindo-me, passando a partir daí a ir ele próprio fazer a entrega mais rápida, senti muito a falta do dinheiro que recebia extra como gorjeta.

1 comentário:

  1. No meio do matagal de perdeste
    Não encontraste o caminho certo
    Caíste num buraco, o pé meteste
    De tanto mato ficaste coberto!

    Bom fim de semana para ti,
    amigo António
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderEliminar