CAMINHADA DO PAI NATAL!

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

NOTÍCIAS DE MOÇAMBIQUE...


Empresários argentinos buscam oportunidades em Moçambique

Um total de 28 investidores de pequenas e médias empresas das províncias argentinas de Buenos Aires, Córdoba, Mendoza, Salta, Santa Fé e CABA reuniram-se ontem, em Maputo, com perto de 60 homens de negócios moçambicanos, visando gerar parcerias e projectos de investimento.
Encabeçada pelo vice-ministro da Indústria da Argentina, Horacio Roura, a primeira missão de cooperação industrial internacional daquele país latino-americano a Moçambique pretende associar estratégias entre investidores e potenciar o intercâmbio comercial entre ambos os países, que anualmente ascende a cem milhões de dólares norte-americanos.
Para além de homens de negócios das áreas alimentar, química, automotriz, metalúrgica, construção civil, software e electrónica, maquinaria agrícola e indústrias culturais, a delegação argentina integra os representantes do Banco da Nação Argentina, do Ministério da Agricultura e do Instituto Nacional de Tecnologia Industrial.
Dirigindo-se aos investidores da Argentina, o vice-presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Agostinho Vuma, convidou-os “a aproximar as empresas já estabelecidas no mercado nacional, bem como as autoridades governamentais para a sua integração industrial e de prestação de serviços, tirando vantagens de um sector em franco crescimento”.
“O ambiente de negócios em Moçambique é bastante bom e seguro para o investimento estrangeiro”, enfatizou Agostinho Vuma, acrescentando que o “Governo e o sector privado, representado pela CTA, estão empenhados nas reformas e acredita-se que, por volta de 2014/15, o país poderá ocupar lugares de destaque no Relatório sobre o Doing Business, contrariando a recente queda neste índice”.
Por seu turno, o vice-ministro da Indústria da Argentina indicou que “pelo crescente mercado interno, Moçambique apresenta uma demanda em constante aumento de produtos industriais, como maquinaria e equipamentos para o desenvolvimento de infra-estruturas, medicamentos, insumos para a melhoria das condições sanitárias e transferência de tecnologias para o desenvolvimento das potencialidades em sectores como agricultura, energia e mineração”.

2 comentários:

  1. Moçambique e Angola, poderiam ser a salvação de muitos jovens portugueses. Países que foram colonizadas por Portugal, cujas relações diplomáticas não têm sido das melhores. Desde a independência, mesmo que se diga ao contrário, a verdade é têm andado de costas viradas, Os portugueses como colonizadores ficaram muito mal vistos pelas suas populações devido à excessiva exploração humana!
    Nem todos claro! Todavia por causa de uns pagam os ouros!

    Boa noite para ti, amigo António
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderEliminar