quinta-feira, 27 de setembro de 2012

OLHA...OLHA...LEMBRAM-SE DELE?


EX-MINISTRO DE CAVACO SILVA

Mira Amaral defende gente de "cabelo branco" no Governo

Hoje
Mira Amaral defende gente de "cabelo branco" no Governo
Luís Mira Amaral considerou hoje que Portugal "tem que trazer para o Governo pessoas com experiência política", pagando-lhes a "média declarada no IRS nos últimos três anos".
O ex-ministro da Indústria de Cavaco Silva, numa alocução muito crítica na conferência "Portugal em exame, ideias para um pacto de crescimento", organizada pelo grupo Impresa, apelou ainda ao Governo que "cumpra o programa do PSD" em que disse ter votado "e não está a ser cumprido". "É o que tenho a dizer a este Governo", afirmou.
Mira Amaral criticou ainda vivamente a estratégia do aumento dos impostos, o que, na sua opinião, justifica uma segunda medida que defendeu no mesmo evento: o corte da despesa pública primária em 50 por cento no período de oito anos, ou seja, em duas legislaturas.
"Quanto mais os impostos aumentam mais a economia vai abaixo", acrescentou.
Por outro lado, sabendo que uma decisão destas teria que enfrentar uma forte contestação, o ex-ministro da Indústria acrescentou que "há sempre uns tipos que vão refilar por cortarmos 20 por cento". "Ora, se vão refilar, deve cortar-se 100 por cento!", concluiu.
Sobre a remodelação do Governo, Mira Amaral defendeu a necessidade do Executivo integrar gente "de cabelo branco", com "experiência política", e não um "conjunto de académicos" inexperiente.

1 comentário:

  1. Quem fala assim não é gago. Que medidas tomaria ele em defesa dos mais desfavorecidos se fosse primeiro-ministro? Quanto ganha ele por mês, está querendo fazer-se passar por cordeiro mansinho quando já é um carneiro velho! Se estivesse sossegado faria melhor figura. Fartos de ouvirmos conversas de treta, já estamos até à ponto dos cabelos quem careca não é! Ele lá vai tentando vender o seu peixe pobre, mas parece-me que ninguém está interessado em comprá-lo por ser um perigo para a saúde publica.

    Boa quinta-feira para ti amigo António Páscoa,
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderEliminar